06/03/2014

Até tu Brutus…?

Shot010

O Ministério Público do Estado não deveria se expor dessa forma. Por mais que, técnica e juridicamente, possa estar tudo de acordo com o figurino na dispensa, tem aquela questão da mulher de César, que sempre precisa ser observada nessas ocasiões.

Temeridade administrativa é uma prerrogativa de políticos e imitá-los no que eles têm de pior não deveria ser um exemplo a ser dado por quem tem a prerrogativa de coibir as temeridades.

2 comentários:

  1. Parsifal, com a palavra àquela promotoria de nome bem grande que trata com os improbos, ladrões, violadores da Administração Pública e etc, etc, etc ...
    O dotô que tem nome de zagueiro deveria dizer o que acha. Aliás, nunca mais se falou das senhoras que extrapolaram o teto. Será que o governo enquadrou o MP?

    ResponderExcluir
  2. São cada vez mais recorrentes os casos de "dúvidas" acerca dos caminhos traçados pelo MPE. Ressalto aquele contra-cheque, vexatório, apresentado por este blog sem que houvesse por parte deste "parquet" qualquer esclarecimento. A exemplo dos argumentos apresentados pelo Governo (sensação de insegurança), sinto a sensação de falta de atuação. Será que promoveram o Promotor Nelson Medrado por que ele estava incomodando muito?

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.