17/02/2014

Simão Jatene é vaiado na UEPA

Durante uma aula inaugural hoje (17) na Universidade do Estado do Pará (Uepa), no campus da avenida Almirante Barroso, em Belém, o governador Simão Jatene foi vaiado por alunos da instituição que, durante toda a fala, ficaram de pé postando cartazes que cobravam melhorias nos campi de Belém e do interior.

Shot008

Os apupos ao governador se estão avolumando sempre que ele visita órgãos que não estejam obrigados aos salamaleques protocolares, o que ratifica a baixa aceitação do governo revelada pela pesquisa do Ibope, que avaliou todos os govenadores e colocou Jatene como o 4° pior governador do Brasil.

26 comentários:

  1. Agora vão dizer que é sensacionalismo do diário do Pará.

    ResponderExcluir
  2. parabenizo o governador plo seu apresso a democracia e respeito ao direito democratico da manifestação.isto sim e espirito de grandeza, ministrar uma aula e respeitar o contraditorio dos jovens estudantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manda quem pode, obedece quem tem medo, filosofia do Lorota. Ele queria fugir da campanha da reeleição. Teve encontro com o reizinho Liberal em Miami, nos Estados Unidos, que o obrigou a ser candidato. O grupo tem pavor em ficar sem os cofres do governo. Deu as ordens e o Simão assustado disse: “sim senhor”

      Excluir
    2. kkkkk. Resta saber qual o D.A.S. do anônimo 17 de fevereiro de 2014 21:29. Dizer que é espírito democrático respeitar o contraditório dos jovens estudantes soa até como piada. E o que ele fez em Santarém, quase afirmando que a maquiagem feita nas escolas é culpa dos estudantes que destroem as cadeiras das salas de aula? Ora, não me faças rir!!!

      Excluir
  3. A presidente Dilma foi vaiada tambem, e nem por isso ela deixou de ser presidente, faz parte de um pais democratico, vais sim, violencia nao.

    ResponderExcluir
  4. Concerteza vai ser manchete do DIARIO POLITICO DO PARA.

    ResponderExcluir
  5. É retrato do desgoverno Jatene, um dos piores dos últimos tempos.

    ResponderExcluir
  6. Parsifal;

    O serviço público estadual está sujo, enlameado, emporcalhado, impregnado de aproveitadores deste grupo que está se despedindo do poder. Na Fundação Santa Casa viceja a canalhice de atingir pessoas sérias e com muitos anos de casa com os cortes de tempo integral e plantões, enquanto contratam sem concurso centenas de parentes e amigos para esta farra de fim-de-governo, dando-lhes carga horária além do limite imposto pelo RJU (200 hs).

    Setores como o GESP, que em outras administrações teve o papel de resolver problemas de turno, carga horária, adaptação, atuando proativamente na melhoria dos locais de trabalho e dos serviços prestados à população, hoje está reduzido a uma criatura antipatiquíssima e um penico, onde são recolhidos todos os casos (não-resolvidos), para depois serem jogados em alguma latrina. Da boca da gerente (por trás dos interessados) a palavra mais comum é "vagabundos". Enquanto isso, no outro pólo, GAP e GESP sob a batuta da subserviência dos ratos aos gatos, trabalham a mil por hora quando o assunto é rechear o contracheque de um dos mais de 200 parentes que lá estão hoje. Uma avacalhação total.

    ResponderExcluir
  7. As vaias foram tão altas que os estudantes o fizeram de pé. Tinha mais de 4.000 alunos presentes, uma vergonha para um Chefe de Estado.

    ResponderExcluir
  8. As vaias são lamentáveis e tristes, mas são democráticas e apenas são fruto da insatisfação generalizada a população com seu "governante" que, tanto prometeu e nada fez, substimou a inteligência da população. Pensou que, como da vez passada, ia governar na ilha da fantasia, com propaganda enganosa

    ResponderExcluir
  9. Não sei porque o Grupo Liberal não menciomou o prefeito de o
    Oeiras do Pará, foi encontado na sua residencia dois veiculos paete destes ruobosna ilha do marajó, talvez porque ele seja do de um paetido aliado do governado . o Liberal estea omitindo esta parter

    ResponderExcluir
  10. Parsifal;

    Ouçamos o Mérito.

    O mérito foi vítima-de-primeira-hora do governo do PSDB e de um governador que não esconde o seu desprezo por concurso público - preferindo contratações eleitoreiras, sem nenhum processo de seleção; nem de quem entra, nem de quem já está dentro em cargos de chefia.

    O governador prefere terceirizar caro aquilo que o estado tem capacidade de realizar dentro de suas unidades a um prêço menor. Terceiriza caro um setor, para deixar cinco ou seis descobertos.

    O governador adora criar cargos de assessores fantasmas sustentados com o dinheiro público, para contemplar o nepotismo direto e o cruzado, via pelo qual remunera muito bem seus filhos, seus sobrinhos e os de outras autoridades. Mas esquiva-se de todo jeito para nomear aprovados em concurso público.

    Plano de Cargos e Salários não! Isso seria promover de alguma forma o mérito de vários servidores. Em vez disso Jatene os ilude com gratificações temporárias.

    Me parece natural que aqueles que vão em breve fazer parte dessa crise, desde já identifiquem o desaprêço de Jatene por quem se esforça para estudar, achando que isso vai melhorar a sua vida, e começem a vaiar ruidosamente o maior inimigo do mérito.

    Com a palavra os que tiveram o mérito de concluir o segundo grau; o mérito de passar no vestibular; o mérito de corajosamente tentar duas ou três vezes esse processo até conseguirem; o mérito de concluir o ensino superior e que depois disso não vão querer ver os apaniguados do PSDB assumirem vagas de trabalho que deveriam ser dadas aos que tiveram o mérito de passar num concurso público.

    ResponderExcluir
  11. Pior passaram Helder e sua esposa na feira do JADERLÂNDIA. Quase foram linchados.

    ResponderExcluir
  12. E deputado e ainda se sentiam quando a Dilma foi vaiada, o inferno é aqui mesmo kkk.

    ResponderExcluir
  13. O Governador está recebendo a nota que merece, como mau aluno não poderia ser diferente, o ex-governador Almir Gabriel a onde quer que esteja estava certo quando chamou o atual Governador de preguiçoso e nós naquele momento achávamos que era um recalque, mais como sempre digo, a verdade sempre aparece e hj estamos assistindo aquilo que fomos avisado infelizmente são quatro anos perdidos, agora só nos resta olhar pra frente e fazermos diferente.
    Precisamos ver os co -autores deste desastre e aqui fica a dica PRSIDENTE DA ALEPA, DEP. MARCIO MIRANDA TJE E MPE, ora se o mecanismo institucional funcionasse as coisa não chegariam nessa situação, espero e clamo que nessa eleições façamos diferente e tiremos esse partido do poder ( PSDB ) .

    ResponderExcluir
  14. PuTy Governador.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será ungido na redação do Liberal. O reizinho vai coroa-lo

      Excluir
    2. Não servira de nada pois o Bordalo e o Beto Faro ja estão no bolso dos barbalhos(iludidos). Ele(Beto Faro) e quem manda hoje no PT(com o INCRA na mão).

      Excluir
  15. Pena que eu não estava lá para vaiar bem alto e gritar a minha decepção com o governo dele. Meu voto Jamais!

    ResponderExcluir
  16. As vais, apesar de deselegante, fazem parte do processo democrático.

    ResponderExcluir
  17. Engraçado é que a mesma pessoa que vaia, depois tira foto abraçada com o Governador. Será que ela "protestou" com convicção?

    ResponderExcluir
  18. contestar vaiar faz parte da democracia eo GOVERNADOR MOSTROU GRANDEZA E RESPEITO ao contraditorio. enquanto isso na venezuela o pau ta comendo encima de quem se atreve a protestar.

    ResponderExcluir
  19. Jatene governador de novo!!!!

    ResponderExcluir
  20. A saga do pior governador do Pará segue, vai ser vaiado em todas as aparições públicas, a população já entendeu o erro q cometeu, a derrota do jatene é certa

    ResponderExcluir
  21. quem vaia, sao uma menoria politicamente tendenciosa, nao podemos compar como povo, o povo foi quem vaiou a presidente dilma a sim.

    ResponderExcluir
  22. Jatene tem problemas irreversíveis como a dificuldade com própria base aliada, quando as vezes a trata a pão e água (quando há). Atura a pressão dos camaleônicos e famintos quadros do seu partido, o que prejudica o sofrível pácto de governabilidade ( no Pará o que vigora é o pacto da mediocridade).
    Apresenta dificuldades na execução obras estruturantes e de impacto, já que as executadas são de pouca expressão e visibilidade ( mesmo tendo gasto mais de 40 milhões em propaganda em 2013), além de deixar outras (eleitoreiras) para o final do governo, tática que não deu certo no governo passado.
    Pena pra conseguir recursos além dos arrecadados no estado, através de altos tributos, que castigam os mais pobres, isso é prova de que o Pará é campeão em má distribuição de renda, já que cerca de 73% da população vive com um salário mínimo. Não inspira confiança do Governo Federal, portanto as torneiras da união estão gotejando. Apresenta fragilidade em conseguir carrear recursos externos, graças a incompetência de seus vagarosos e desinteressados asseclas.
    Limitado a intermináveis reuniões de gabinete, sofre diante a anêmica condução de políticas de atração de investimento privado voltados à industrialização no estado (mesmo assim tem industrias de amigos do governo que chegam a ter isenção tributária de até 95%) e ainda patina pra conduzir projetos e investimentos em logística, já que não tem diálogo com a federação.
    Outra ação danosa foi resultado da política desastrada do PSDB em eliminar a cobrança de ICMS sobre minérios retirados do estado, combinada através da famigerada lei kandir, que fez com que o estado perdesse em 18 anos mais de R$ 20 bilhões, bomba armada pelo PSDB em 1996 e que hoje explodiu no colo dos próprio Jatene, que na época era supersecretário do Almir.
    Erro grave do PSDB nativo, que pode ser considerado com crime de lesa sociedade, foi a conivência com a privataria da Celpa e da Vale do Rio Doce, conduzidas por FHC, Almir e Jatene e que até hoje não prestaram contas e sequer foram responsabilizados pelos prejuízos causados à população.
    Pra piorar o sombrio cenário, ainda consegue dar tiros nos pés como as desastradas políticas de arrocho dos salários e benefícios dos servidores estaduais, das precárias políticas públicas para a educação e segurança pública, que excluem o direito a dignidade a milhares de jovens, restando a eles o mundo da marginalidade, as amontoadas e imundas penitenciarias, quando não a morte, daí surge o vergonhoso título de terceiro estado mais violento do País.
    Ainda tem o assistencialismo melhorado como as cirurgias de catarata realizadas pelo mega programa Propaz, de sua filha (que deveria ser realizado pelo SUS). Mesmo que não tenhamos acesso aos resultados em números e valores gastos. Ou alguém já ouviu falar em prestação de contas públicas desse governo?
    A política habitacional? Tem cheque moradia pra dar uma guaribada no barraco.
    Um governo que incha a máquina com custeio de inúmeros órgãos ineficientes e caros, sobrecarrega a folha de pagamento com mais de 15 mil servidores entre temporários e DAS, que na maioria atuam como cabos eleitorais. Que se deixa permear por práticas nocivas como o nepotismo, tráfico de influencia e de velhos escroques da velha política (ORM). Um mandato que ainda não disse ao que veio e que está tecnicamente falido. Mesmo sob vaias, ainda resiste no poder por culpa um povo que ainda apresenta comportamento bovino.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.