19/02/2014

Jatene é vítima de um estelionato moral que tenta aplicar em si mesmo

Shot004

Shot016

jate

Shot016

Em sendo verdade a nota de “O Liberal”, é correto afirmar que o Pará tem um governador que não é sério, é incoerente e não pratica a ética que falsamente prega.

Concorrer à reeleição no cargo não é seara da ética, mas uma prerrogativa legal. A moral é incompatível, filosoficamente, com a política, mas se um político define o que é ética na política, prega o seu comportamento na definição dada e não pratica o que definiu, é autor de estelionato moral.

Simão Jatene, com o teatro das sombras que protagonizou para ser chamado “pela base aliada e boa parte do povo que acompanha o Círio”, a ficar, acabou por desmascarar a si próprio, revelando-se a mais fiel cópia do Tartufo.

40 comentários:

  1. Ele e uma fraude isso sim! não esqueço da celebre frase que ele proferiu ao jornal gazeta mercantil Pará em 2001 quando ele afirmou que não tinha dade e muito menos caráter pra ser hipócrita. ele e uma fraude. uma fraude que o PMDB ajudou a colocar la. por isso que sempre afirmo: O PMDB e prio do que o PSDB. PuTy Governador.

    ResponderExcluir
  2. Essa história pra boi durmir de que ele não seria candidato á reeleição, nós que o conhece já sabiamos, talvez pra livra-o dos vaias e das diretas que ele merece mpor não ter feito pn pelo Pará, esse pescador tocador, é vadio por nascença, todos sabemos que quem o elegeu a primeira vez foi o Almir e a segunda foi o dismando da Ana Julia, mas agora é diferente o dimando é dele e não tem ninguem pra fazer campanha pra ele, é Helder pelo melhor do Pará, chega de vadiagem no estado.

    ResponderExcluir
  3. Deputado, por favor, quem vê o Senhor criticando assim até parece quem o sr. apóia é um santo. Quer dizer "santo do pau oco". Pois em matéria de "dissimular" o filho do seu Chefe maior aquele que é chamado de "mágico" o seu candidato ao Governo Helder Barbalho em seu programa de rádio da empresa de sua família tem o milagre prá tudo. Vai resolver a saúde, a educação, a morbilidade urbana, o lixo, agricultura, a segurança, enfim, tudoooo.Só não resolveu os problemas de Ananindeua, mesmo com ajuda do Governo Lula e Governo Ana Júlia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Jader não é candidato a governador, eu também não e o Helder nunca disse ser o único ser vivo no Pará dotado de ética, moral e cívica. Quem se dá a esses arroubos de falsa honestidade é o governador, que acaba, por não ser o que diz, tropeçando na própria falsidade ideológica que porta.

      Excluir
  4. E agora, como fica o Hélder em o Puty se pré-lançando candidato ao Governo?

    ResponderExcluir
  5. Um grande mestre meu, me dizia "só os loucos, mentirosos e enganadores não tem coerência entre aquilo que falam e pregam". Se realmente a notícia de O Liberal for verdadeira e meu velho mestre estiver certo, qual o adjetivo podemos cunhar ao "Governador" (louco, mentiroso ou enganador)? em sendo ele pescador já sabemos pelo menos um dos adjetivos cunhá-lo.
    De todas as coisas uma é certa, concorra ele no cargo ou não, caso o PSDB perca a eleição para governo do estado, o ninho tucano estará implodido e o culpado será quem?

    ResponderExcluir
  6. Meu Caro Anônimo das 14:23 tanto Helder Barbalho, Claudio Puty e/ou mesmo Jatene candidatos aos cargo de governante estamos fadados a sermos refém da mediocridade dos candidatos ao Governo do Estado.

    ResponderExcluir
  7. Mais uma vez acertastes no alvo...o aquecimento ( linguagem futebolística) prossegue... mais um pouco e começará o jogo.

    ResponderExcluir
  8. Ronaldo Gomes19/02/2014 18:52

    Essa história do Jatene, ressalvadas todas as enormes diferenças, faz lembrar o filme "Habemus Papam", não é mesmo deputado??!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda não vi o filme, mas não creio que os dramas vaticanos tenham sido o mote de Jatene: ele estava fazendo só teatro mesmo, para que os apelos viessem e ele, "sem alternativas", subisse à sacada e dissesse que fica.

      Excluir
  9. Artista cênico (fez teatro) e pescador compulsivo (já furou até a pálpebra). Vamos abrir uma "página" para sugestões? Louco? Nem tanto, não rasga dinheiro e nem como excremento Manipulado pelo grupo que jura apoiá-lo? Isso sim. Qual o "interesse" desse "apoio"? Trilhões de motivo$$$$$. Isso sim.

    ResponderExcluir
  10. E esse negocio de descompatibilizar e para dar entender que não vai usar a máquina pública na campanha, mas o caixa dois já deve está feito.

    ResponderExcluir
  11. Jatene tem problemas irreversíveis como a dificuldade com própria base aliada, quando as vezes a trata a pão e água (quando há). Atura a pressão dos camaleônicos e famintos quadros do seu partido, o que prejudica o sofrível pacto de governabilidade ( no Pará o que vigora é o pacto da mediocridade).
    Apresenta dificuldades na execução obras estruturantes e de impacto, já que as executadas são de pouca expressão e visibilidade ( mesmo tendo gasto mais de 40 milhões em propaganda em 2013), além de deixar outras (eleitoreiras) para o final do governo, tática que não deu certo no governo passado.
    Pena pra conseguir recursos além dos arrecadados no estado, através de altos tributos, que castigam os mais pobres, isso é prova de que o Pará é campeão em má distribuição de renda, já que cerca de 73% da população vive com um salário mínimo. Não inspira confiança do Governo Federal, portanto as torneiras da união estão gotejando. Apresenta fragilidade em conseguir carrear recursos externos, graças a incompetência de seus vagarosos e desinteressados asseclas.
    Limitado a intermináveis reuniões de gabinete, sofre diante a anêmica condução de políticas de atração de investimento privado voltados à industrialização no estado (mesmo assim tem indústrias de amigos do governo que chegam a ter isenção tributária de até 95%) e ainda patina pra conduzir projetos e investimentos em logística, já que não tem diálogo com a federação.
    Outra ação danosa foi resultado da política desastrada do PSDB em eliminar a cobrança de ICMS sobre minérios retirados do estado, combinada através da famigerada Lei Kandir, que fez com que o estado perdesse em 18 anos mais de R$ 20 bilhões, bomba armada pelo PSDB em 1996 e que hoje explodiu no colo dos próprio Jatene, que na época era supersecretário do Almir.
    Erro grave do PSDB nativo, que pode ser considerado com crime de lesa sociedade, foi a conivência com a privataria da Celpa e da Vale do Rio Doce, conduzidas por FHC, Almir e Jatene e que até hoje não prestaram contas e sequer foram responsabilizados pelos prejuízos causados à população.
    Pra piorar o sombrio cenário, ainda consegue dar tiros nos pés como as desastradas políticas de arrocho dos salários e benefícios dos servidores estaduais, das precárias políticas públicas para a educação e segurança pública, que excluem o direito a dignidade a milhares de jovens, restando a eles o mundo da marginalidade, as amontoadas e imundas penitenciarias, quando não a morte, daí surge o vergonhoso título de terceiro estado mais violento do País.
    Ainda tem o assistencialismo melhorado como as cirurgias de catarata realizadas pelo mega programa Propaz, de sua filha (que deveria ser realizado pelo SUS). Mesmo que não tenhamos acesso aos resultados em números e valores gastos. Ou alguém já ouviu falar em prestação de contas públicas desse governo?
    A política habitacional? Tem cheque moradia pra dar uma guaribada no barraco.
    Um governo que incha a máquina com custeio de inúmeros órgãos ineficientes e caros, sobrecarrega a folha de pagamento com mais de 15 mil servidores entre temporários e DAS, que na maioria atuam como cabos eleitorais. Que se deixa permear por práticas nocivas como o nepotismo, tráfico de influencia e de velhos escroques da velha política (ORM). Um mandato que ainda não disse ao que veio e que está tecnicamente falido. Mesmo sob vaias, ainda resiste no poder por culpa um povo de comportamento bovino

    ResponderExcluir
  12. Resumindo todos os partidos querem mesmo e o poder,o povo que se dane,naõ é PMDB,PT,PSDB,PSB enfim só DEUS pra nos da a paz,alegria,segurança de volta!!!

    ResponderExcluir
  13. Francisco Marcio19/02/2014 21:52

    Deputado, Vossa Excelência em seus momentos de bravatas, ja declarou: nao fala mal de amigos, que tudo muda, as pessoas mudam... O Governador mudou, simples assim. Seguiu ( uma pequena parte ) das suas perorações. Mas não se preocupe, nao sou eleitor dele e para sua tristeza, nem do seu pupilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, as pessoas mudam. Mas há aqueles que alardeiam que são a palmatória do mundo e que Diógenes apagou a lanterna quando os achou, como a mais perfeita tradução da virtude, depois de não encontrar resquícios dela em nenhum outro ser vivo na face da Terra.
      Aí, eu não posso deixar de tirar sarro quando, ao mudarem, Diógenes acende de novo a lanterna e sai procurando por outro.
      Não se preocupe: se eu fosse ficar triste com quem não vota no "meu pupilo", eu ia morrer de tristeza pois as mais otimistas projeções, em uma eleição polarizada, apontam que em ele vencendo não o fará com mais de 54% dos votos, ou seja, 46% dos eleitores não votarão nele e seria muita tristeza para eu sentir: prefiro ficar alegre pelos 54%.
      Só lhe resta, por enquanto, a Araceli que, aliás, é uma ótima pessoa.

      Excluir
    2. francisco Márcio20/02/2014 10:27

      Uma coisa não posso negar: sempre aprendo quando debato com sua Excelência. Quanto a Araceli, neste momento há uma inclinação.

      Excluir
  14. o governador jatene fora ou dentro do cargo é o melhor candidato para o povo do pará. deputado acredito na sua releicao se puder saia deste grupo para conquistar cargo maiores,pois com grupo de jader só os escolhidos, infelizmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou candidato à reeleição. Tentarei uma vaga de deputado federal, onde acho que posso efetivamente tentar mudar, ou propor, legislações efetivas e consequentes. Caso eu não consiga me eleger deputado federal (é uma eleição difícil), vou aumentar a pressão nas minhas filhas para me darem um neto e vou ser avô, que é o meu sonho.

      Excluir
    2. Ricardo o algoz19/02/2014 22:40

      Até que tu não seria e um mau candidato a Dep. Fed., pois os que estão lá não fazem nada, (exceção do Puty), apenas dão quórum para votar em matérias de outros Estados e pegar sua pontinha.

      Excluir
    3. francisco Márcio20/02/2014 10:28

      Excelência, loas ao Ricardo algoz. Está lhe elogiando!

      Excluir
  15. Amigo, é mais uma prova que o governo do Jatene, é uma grande mentira.

    ResponderExcluir
  16. Somente os idiotas, ainda acreditam no Lorota.

    ResponderExcluir
  17. Mas , deputado, se senhor mesmo disse certa vez - e não faz tanto tempo assim - que o Jader , caso voltasse ao Governo iria roubar mil vezes mais devido a experiência adquirida, àquela época, com o primeiro governo; imagina então o governador Simão jatene dizer que iria se desinocmpatibilizar e depois fazer diferente e concorrer no cargo contra o seu pupilo. Sabe o que significa isso: nada, deputado. O povo quero candidato a reeleição disputandono cargo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é um grande privilegiado: sabe todos os desejos do "povo" e ainda fala em nome dele. Aconselho-o a abrir uma empresa de vereditos sobre o que o povo deseja, pois ao invés de pagarem fortunas aos institutos de pesquisas, é só telefonar para você.
      Em tempo, o Ibope está errado, pois, em recente pesquisa declarou que 54% do "povo" é contra a reeleição no Brasil.

      Excluir
  18. Deputado engraçado sua posição 54%, é mesmo? Vou cobrar isso de Vossa Excelência lá na frente. O Medo do Barbalhinho é tão grande quando o PT e seus históricos militantes falam em candidatura própria, que o fantochezinho fica roxo de raiva.Kkkk...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É absolutamente espantoso como boa parte dos alfabetizados brasileiros não sabem ler o que está escrito. 54% não é a "minha posição" e sim o resultado de uma pesquisa do Ibope sobre o instituto da reeleição no Brasil, e isso não quer, de forma alguma, dizer que ninguém seja reeleito, pois a pergunta da pesquisa é feita em tese e não com um candidato in concreto. Há governadores que se reelegeram com 67% dos votos válidos quando há 54% da população que é contra a reeleição. Eu, por exemplo, sou contra a reeleição: prefiro um mandato de 5 anos, mas votei na reeleição de Lula e votarei na reeleição de Dilma. Se você ainda não conseguiu entender a neurologia, fique à vontade e diga: eu desenho pra você.
      Onde você viu o Helder com medo e roxo de raiva?! Bateu uma foto? Mande-a para o blog que eu público.
      Deixe-me eu lhe explicar mais uma coisa: quem tem medo não entra em política.

      Excluir
  19. Ta bom, perdi pro Ibope. Mas não perdi pelo o que o senhor disse sobre o seu líder maior Jader Barbalho no passado e hoje o considera o supra sumo de tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lanço-lhe um desafio: nesse exato momento há 6.446 postagens no blog. Ache uma na qual eu "considero Jader Barbalho o supra sumo de tudo", imprima-a, e leve ao meu gabinete e eu lhe pago mil reais.
      Aumento as suas chances: vá até a Alepa e peça a transcrição de todos os meus pronunciamentos: se achar uma só frase minha dizendo que o Jader Barbalho é "o supra sumo" de tudo, eu lhe pago dois mil reais.
      Mas para lhe poupar todo o trabalho: nem o Jader Barbalho e nem ninguém na face da Terra, é o suprassumo de tudo.
      Mande outra.

      Excluir
  20. O Deputado fica calado quando o lembram que ele mesmo afirmou em gravação que o Jader, caso voltasse ao Governo iria roubar mil vezes mais devido a experiência adquirida, àquela época, com o primeiro governo, que quem conhecia o Jader não votava no Jader. Memória fraca hein Deputado?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não tem a menor ideia de o quanto a minha memória é boa. Aos 12 anos eu já declamava todos as poesias de Olavo Bilac. Declamo os 100 primeiros versos dos Lusíadas e lhe digo sem titubear as letras de mais de 500 músicas. Se eu ligar três vezes para um celular jamais esqueço o número. Mande outra.

      Excluir
    2. francisco Márcio20/02/2014 10:42

      Deputado, sendo sincero, evito lhe elogiar, pois pode perder a graça ( ao menos para mim ), mas Vossa Excelência em alguns momentos, é impagável...
      Só para colaborar com o anônimo, Vossa Excelência vai responder:
      "afirmou em gravação que o Jader, caso voltasse ao Governo iria roubar mil vezes mais devido a experiência adquirida, àquela época, com o primeiro governo, que quem conhecia o Jader não votava no Jader"?

      Excluir
    3. Isso é a Santa Inquisição? Tortura é crime hediondo.

      Excluir
    4. Francisco Márcio20/02/2014 16:56

      Rssss. Lhe compreendo perfeitamente, falar mal de `amigos` (até a próxima mudança... ) nem sob vara, tortura...

      Excluir
    5. Não, você ainda não compreendeu a importância que dou aos amigos. Vamos esclarecer:
      Em primeiro lugar vêm os amigos de infância: esses são os insubstituíveis e à medida que morrem deixam uma lacuna aberta que jamais será preenchida novamente, pois eu não serei, pelo menos nessa vida, criança de novo.
      Depois vêm os amigos encontrados na estrada. Esses, para mim, são os constituídos após de, no mínimo, um período de 15 anos de convivência e (é “e” e não “ou”), nesse período, deveremos ter passado, juntos, momentos que colocaram à prova a amizade entre ambos e essa ter resistido sem jaças.
      Das duas definições acima eu não falo mal nem sob tortura chinesa, pois, em relação à eles, não haverá “a próxima mudança”: morrerei amigo deles.
      Os conviventes eventuais e de conveniência, que na política são milhares, principalmente quando detemos algum tipo de poder, a esses eu dedico o mesmo tratamento que deles recebo. Se resolvem achar que não mais precisam de mim depois que lhes ajudei a atravessar o Rubicão, terão de mim o mesmo esforço para afoga-los na volta, que eu fiz para preserva-lhes o fôlego na ida.
      Nada pessoal. Em outra empreitada podemos até estar juntos de novo, pois o mundo é redondo mas tem esquinas.

      Excluir
  21. Poxa, deputado,desculpe: pelo que o senhor falou aqui da sua memória só tenho a concluir que o supra-sumo de tudo é o vossa excelência e não o Jader Barbalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, não sou o suprassumo de tudo: tenho apenas, e tão somente, uma boa memória.

      Excluir
  22. É nobre Deputado a conveniência acima de tudo no partido do "Grande chefe" sempre tem toda valia, é uma pena que o senhor se preste a servi-los. Mas a recompensa nem sempre chega, não é verdade ex-sempre-futuro-Prefeito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conveniência é o elemento que liga todas as relações humanas e não só os partidos políticos. É conveniente para mim escrever; é conveniente para você ler e comentar, portanto, o seu comentário é uma redundância. Eu, como você, presto-me a servir muita coisa. As conveniências dos seres humanos é que os fazem se prestar às atitudes que tomam. Eu me presto a escrever e você se presta a ler e comentar.
      Tem algo menos óbvio para me perguntar se é verdade?

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.