10/01/2014

Medicamentos não chegam no interior porque a Sespa não paga os Correios

Shot004

A nota, publicada em o “Diário do Pará”, edição de hoje, causa espécie, pois é sabido que a Sespa contratou, por uma pequena fortuna, uma empresa de logística de São Paulo, a Unihealth Logística Ltda., para fazer as entregas de insumos na rede pública estadual de saúde.

Ou a Unihealth Logística Ltda., só presta serviços, por aquela fortuna, para o Pro Paz? Se alguém souber esclarecer o assunto, por favor, apareça.

5 comentários:

  1. Ontem já foi, se não me engano, regularizada a situação.
    Funcionário SESPA

    ResponderExcluir
  2. Venho tentando compreender os objetivos do contrato entre o governo Simão Jatene e a UniHealth. Percebo que esta firma foi dispensada da obrigação aceita pacificamente por todos os estabelecimentos que lidam com medicamentos: a contratação e manutenção de profissionais farmacêuticos durante todo o expediente destas; o próprio estado empresta seus profissionais para a UniHealth, o que é feito sem nenhum protocolo, pois o servidor em geral não se dá conta de que foi cedido a 'custo zero' para uma empresa prestadora de serviços ao estado.

    Tenho percebido que a UniHealth controla (reprime) a demanda por medicamentos; em princípio achava que isso tinha a ver apenas com um maior rigor nos desvios que ocorrem "no varejo", já que os desvios "por atacado" são feitos lá por cima e com absoluta cumplicidade política. Ao exigir do usuário o RG, o CPF, e o cartão do SUS em alguns locais, a UniHealth pode estar construindo uma grande base de dados, os quais poderão ser usados sem nenhuma fiscalização pública. Um possível uso desta base de dados seria a confecção de relatórios de distribuição, em que estes nomes e documentos fossem usados 'mais de uma vez'. Aliás isso é algo que pode estar ocorrendo em outros setores da saúde pública, visto que o governo tem recebido tantas 'premiações' e 'certificações de excelência', as quais não se mostram capazes de mudar o panorama das pesquisas e índices de satisfação do usuário conduzidos pelo governo federal ou entidades independentes.

    Não se entende por exemplo, como o governo Jatene ganhou tantos elogios pela ampliação da rede de atendimento em hemodiálise, enquanto os pacientes renais internados nos hospitais e prontos socorros continuam morrendo após meses de espera por um encaminhamento para este tipo de tratamento, e seus familiares não se conformam com tanta incompetência.

    ResponderExcluir
  3. Caro Parsifal, o possivel "Toto do O" da postagem anterior se faz passar por um funcionario mal informado ao tentar justificar o injustificavel do governo JAMENTE,JATREME... Senao vejamos: "ONTEM JA FOI, SE NAO ME ENGANO, REGULARIZADA A SITUACAO." Ora, entao quem poderia REPRESENTAR AQUI NO SEU BLOG A SESPA, "SEM NENHUM ENGANO", E RESPONDER QUAL A REAL SITUACAO.

    ResponderExcluir
  4. http://www.parana-online.com.br/editoria/politica/news/542947/?noticia=FRAUDE+EM+HOSPITAL+DE+SOROCABA+PODE+ATINGIR+R+30+MI


    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff2001200928.htm


    escreve "unihealth" no google e veja as opções que ele te da...superfaturamento e fraude...hahaahah! estamos bem servidos!!

    ResponderExcluir
  5. Faço uso de um medicamento fornecido pelo governo federal que é distribuido pelo estado.Estou sem o medicamento cerca de um mes. Sabe la que consequencias terao no meu tratamento. Esse medicamento não é encontrado nas farmacias. O que fazer?

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.