04/12/2013

Bandidos igualam classes. Segurança Pública tem corte de R$ 86 milhões. Belchior

Shot031

No Pará, a violência desenfreada faz a bandidagem ser vitoriosa onde todos os teóricos do marxismo-leninismo, e as revoluções estribadas nele, falharam fragorosamente: a igualdade de classes.

É vitima da mesma violência, pobre, remediado e rico. Na hora mais escura não tem conversa: de proletário a delegado-geral, de deputado a presidente de partido, de funcionário a bailarina, todo mundo tem que aguentar o tranco.

> Corte de R$ 86 milhões

E para a alegria dos meliantes, sem maiores explicações – nem menores – o governo enviou para a Alepa o Orçamento Geral do Estado para 2014 com cortes nas dotações de Segurança Pública que totalizam R$ 86 milhões, quando as evidências determinam que o setor precisa, urgentemente, de mais investimentos.

Parafraseando o saudoso Belchior, em "À Palo Seco", "isso é um canto torto, feito faca, cortando a carne de todos nós".

13 comentários:

  1. Falta dinheiro pra segurança, mas na secretaria de pesca tem dispensa de licitação de 2,8 milhões. Sendo que já foram empenhados 200 mil na última semana.

    ResponderExcluir
  2. Olha essa:"Tratei com o ministro para que as obras de ampliação do aeroporto de Marabá também sejam priorizadas e que o MAIS BREVE POSSÍVEL a população possa ter mais conforto e eficiência no novo terminal do município." Palavras do presidente da Federação das Associações dos Municípios do Pará(FAMEP), candidato, dizem, a candidato à sucessão de Simão Lorota(****) e inoperante ex-alcaide de Ananindeua por oito anos, quando não demonstrou a mínima pressa com o bem estar da população, tanto que passou esse tempo todo asfaltando com farofa sabe-se lá do quê o trecho do prolongamento da Av. 3 Corações, sem contar a malsinada construção de um estádio que não existe nem como campinho de pelada, cobrando do governo federal aquilo que o mesmo já está fazendo, ou seja, liberando recursos para a melhoria dos aeroportos de cidades de médio porte, conforme amplamente noticiado.
    No entanto, Helder utiliza o jornal de propriedade da sua família para submeter o interesse da população ao proselitismo que lhe convém, nem que para isso tenha que falar mal de seus aliados, algo que demonstra o quanto o pragmatismo pemedebista tem respeito pelos interesses da população. No final das contas, percebe-se que essa encenação tem poucas chances de dar resultados, e a acachapante derrota do candidato de Helder nas últimas eleições de Ananindeua é prova disso, bem como o alívio daquela população ao se ver livre daqueles oito tormentosos anos.
    Além disso, essa operação pemedebista pra fazer do filho de Jader governador a qualquer custo acabará por ressuscitar a competitividade do combalido Simão Lorota, hoje odiado por dez entre dez paraenses, por motivos óbvios, no entanto, o PMDB parece querer provar que existe alternativa pior. Credo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O seu exagero tisna o seu raciocínio. O governador Simão Jatene não é odiado por 10 entre 10 paraenses. A candidatura do PMDB não é um alternativa pior a Simão Jatene e sim uma alternativa, que deseja se apresentar ao eleitor como mais viável. Os gregos chamaram isso de democracia e, desde então, assim a conhecem os países que a adotam.

      Excluir
    2. Vai me desculpar deputado, mas essa democracia é a que pode fazer com que péssimos candidatos sejam apresentados à população no próximo ano, inclusive o pupilo do PMDB. Parece que nessa onda toda, a única agremiação partidária que está acordando é o PT, porque se fosse filiado a esse partido já estaria fazendo lobby para candidatura própria, com nome novo. Olha que leva hein. Se seguir apenas essas alternativas o povo está sem alternativa. E quando é que vão fazer a tal reforma política, não vejo a hora de me filiar a partidos políticos de verdade e não simples currais familiares eleitorais, que infelizmente é o que vislumbramos no dia a dia do país, aqui no Pará beira o ridículo.

      Excluir
    3. Veja como a democracia, na qual você coloca defeitos - e ela os tem muitos, porque é fruto de abstrações humanas -, é uma beleza: é exatamente ela que permite a você dar a sua opinião, opinar, sugerir, xingar, desprezar, analisar, criticar, enfim pensar e exercer o seu pensamento, que é o que de mais caro o ser humano tem.
      Eu vivi a ditadura e prefiro a mais defeituosa das democracias do que a mais branda das ditaduras, se é que existem ditaduras brandas.
      Desdiga de quem você quiser, critique quem você quiser: é a sua opinião e há mais 10 diferentes da sua, mas jamais deixe de regar a democracia, pois aí você estaria exercendo um paradoxo e negando tudo o que você disser, pois só nela você pode dizer.

      Excluir
  3. Em Breu Branco, o governo do Admilson Mezzomo do PSDB, segue a cartilha do partido tucuano, só que aqui o corte foi no contracheque dos professores, tem companheiro e não são poucos que o corte chegou a deixar negativo o valor a receber, ou seja, tem professor que este mês ficou devendo a prefeitura. Agora para contratar shows não falta dinheiro, muito menos para contrato com a radio floresta, onde o próprio dono radio usou os microfones para ser porta voz do prefeito.
    o povo da região de Tucuruí já sabe toda vez que o Zé Adão usa a rádio é porque ele vai defender algum prefeito.
    Ontem antes da fala da coordenadora do Sintepp de Breu Branco tocou o comercial da prefeitura, o vereador de Breu Branco que falaria pelos professores não teve espaço. Hoje o dono da radio virou porta voz e advogado do prefeito admilson, inclusive sugerindo aos professores que voltem para a sala de aula, disse mais que tinha entendido a nota da prefeitura e que estava certa e os professores ja tinham falado. Onde está o contraditório? Quando é que essa radio vai agir de forma democratica.

    ResponderExcluir
  4. Olá Deputado, nos diga com sinceridade, o senhor não tem dor de consciência em ter apoiado e pedido voto para este governador?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Eu acreditei que Simão Jatene seria melhor que Ana Júlia. Ainda o acho melhor preparado. Infelizmente ele não conseguiu conduzir o seu governo a ponto de mudar a péssima gerência que tem estagnado o Pará e tirado o nosso potencial.
      Isso é assim mesmo. Política, da forma tosca como a fazemos, acaba sendo tentativa e erro.

      Excluir
  5. Caro Dep. diante de tantos acontecimentos o se PMDB como sempre fica só esperando e "torcendo" a desgraça alheia diga-se " o Povo" para emplacar seja de qualquer lado que esteja e, "querem sempre se dar bem" enquanto coadjuvante que que a qualquer custo quer ser protagonista.

    ResponderExcluir
  6. DEP. tenho uma pergunta ao Senhor, quem será que o PT e o PMDB vai escolher como "mártir" para as eleições de 2014? Porque os dois são capazes de vender as almas ao diabo para manter-se ou chegar ao Poder. Os voluntários já estão à postos prontos ao sacrifício! Ps. Nós temos que nos preparar para o voto! é só Dilma. Sarney, Barbalhão que " nois aceita"

    ResponderExcluir
  7. O governo Jatene acabou.

    ResponderExcluir
  8. Deputado Parsifal,

    Infelizmente esta lógica de flexibilização do orçamento acaba por sustentar o caos social que estamos inseridos, como um grande furacão aqui nos trópicos. Apesar de pertencer a segurança pública, não fico tão desanimado com este corte, o que me deixa indignado é a negligencia ou ausência de programas de governo voltados para a qualificação familiar. O paliativo de gastos com investimentos em viaturas, uniformes e custeio fica a merce por exemplo quando se tem uma família estruturada, boas escolas, saneamento básico adequado, inserção cultural e desenvolvimento humano. Sito para alguns colegas: QUE NADA VENCE O ESTUDO! Voltando para a política, é realmente custará caro para a reeleição do governador Jatene está manobra orçamentária de corta R$86 milhões da segurança pública, apesar de ter a ciência que a arrecadação não está tão satisfatória. E ai que o Pará precisa avançar, não andar pra trás como caranguejo!

    Forte abraço!

    Arthur Anaissi

    ResponderExcluir
  9. Deputado,
    Esse orçamento foi aquele que o Lorota retirou dos professores que ele mandou jogar pimenta na cara e agora vai devolver de 12 vezes em 2014. Isso tudo é conversa para otár.. dormir.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.