10/11/2013

Elegia a um colosso tão belo e tão forte

Shot006

Nos últimos 20 anos o Pará foi governado 16 anos pelo PSDB. Os índices da última década atestam a farsa da propalada competência tucana, que não mais se consegue sustentar sequer pela propaganda, e cai pressionada pela própria ineficiência.

> Entre os piores índices do Brasil

O discurso da proficiência tucana vive dos estertores do espólio almirista, sob cuja batuta algumas pirâmides se erigiram, mas os dados abaixo enumerados comprovam a falência à qual o PSDB condenou o Estado:

1. O IDH-M do Pará, nos últimos 10 anos, decresceu 8 posições, passando da 16ª colocação em 2003 para a 24ª em 2013, com o agravante de estar no Pará o município com menor IDH-M do Brasil, Melgaço no Marajó.

2. Dados do Ministério da Saúde apontam que o Pará, que em 1990 ocupava a 11ª colocação no Índice de Mortalidade Infantil, em 2012 decresceu 15 posições passando para o 26° lugar: o penúltimo da Federação.

3. Entre os 100 maiores municípios brasileiros o Pará tem 3 com os piores índices de saneamento básico do Brasil: Belém, ocupando a 95ª posição, Santarém a 97ª e Ananindeua a 100ª e última posição.

4. A pesquisa "Aglomerados Subnormais - Informações Territoriais", dados de 2010, aponta que mais de 50% da população da região metropolitana de Belém reside em áreas irregulares: 1,1 milhão de habitantes mora em favelas, grotas, invasões, baixadas, mocambos e palafitas, o que é a maior proporção desse tipo de habitação entre as regiões metropolitanas brasileiras.

Shot008

5. Pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), dados de 2013, revela que 92,4% das rodovias estaduais estão em estado péssimo, ruim ou regular, a pior avaliação do Brasil. No fel se incluem as rodovias federais em território paraense, o que é índice da falta de sinergia entre as esferas da Federação, para sistematizarem os serviços decorrentes.

6. No Índice Geral de Transparência, o Pará caiu da 16ª para a 22ª pior avaliação entre os 27 estados, o que impede o controle social sobre as receitas e despesas do governo.

7. Na Segurança Pública, os números constatam a ineficiência de duas décadas de gestão: em 2012, o Pará investiu R$ 181,41 per capita em segurança pública: a 23ª posição entre os 27 estados. Os paraenses vivem com medo e, embora um caso fortuito, a tragédia foi ilustrada na semana passada, quando a esposa de um sargento foi assassinada, em pleno centro de Belém, e o próprio sargento, gravemente ferido, fez óbito ontem (10). Em 2013, 33 policiais foram assassinados. Em 2012, o número de homicídios subiu em relação à 2011, e o Pará amarga a 26ª colocação neste quesito.

8. O Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP) atesta que, de janeiro a outubro de 2013, 3.231 pessoas foram assassinadas no Pará, o que nos dá uma média de mais de 10 assassinatos por dia, ultrapassando o número de mortes causadas por guerras civis, em países em conflito, no mesmo período.

9. O SISP atesta ainda que, de janeiro a outubro de 2013, ocorreram 60.071 roubos e 5.795 furtos. A média de ocorrências por hora, coloca qualquer cidadão paraense na alta probabilidade de ser a próxima vítima, nas próximas 12 horas. Veja aqui um quadro comparativo dos últimos 3 anos.

10. O Pará, em 2012, investiu R$ 0,33 per capita, o que o coloca na 25ª posição na relação orçamento/investimento no Brasil.

> O Pará regrediu?

A queda dos índices indicam que o Pará regrediu? Não, os nossos índices, em termos absolutos, estão sendo mitigados, mas de forma tão pachorrenta e resilível, que os outros estados da Federação, que fazem com eficiência o dever de casa, se distanciam de nós a passos largos, enquanto somos uma tartaruga subindo uma escada.

Shot016

Se o Pará não içar a pesada âncora de incompetência à qual se fundeou há 20 anos, breve estaremos na 27ª posição em todos os itens. Como há apenas 27 estados, estaremos, a cada década, mais distantes do 26°, o que é um desastre administrativo, se consideradas as nossas potencialidades frente aos demais que nos deixam na poeira.

> Sem apologias partidárias

Não se faz aqui apologias partidárias, mas demonstra-se que o tucanato é uma farsa que perdeu torque, não administra de forma sistematicamente inteligente, perdeu-se nas disputas internas dos seus próprios grupos de poder e as inteligências que lhe poderiam carenar a eficiência cansaram pela fadiga de material que acomete qualquer coisa por muito tempo exposta ao tempo: ferrugem.

O Pará precisa renovar a sua política e os seus políticos, ou esses precisam se reciclar se não quiserem passar para a história como incapazes de implementar as mudanças necessárias para romper um ciclo que vampiriza o erário sem entregar resultados correspondentes.

14 comentários:

  1. O Projeto de desenvolvimento Tucano, se realmente existir, no estado do Pará, alimenta-se das ilusões e egos dos que conseguiram encastelar-se no poder, que parece ser afinal a única meta, do já citado projeto.

    No mais a realidade dos fatos,fez em pedaços, contados dos últimos 20 anos, qualquer ponto, indicador ou taxa que possa efetivamente aferir a qualidade do projeto político em curso, assim como, o ganho social deste Projeto para o conjunto da população paraense.

    Não trata-se de julgamento, baseado em paixões partidárias, que não retira totalmente a validade da crítica, mas coadunado pelos números de indicadores sólidos, que atestam que o Pará, perdeu o bond, ou trem da história das ultimas duas décadas dos relativos avanços da sociedade brasileira, digo relativo, pois as "revoltas de junho", nos autorizam a dizer que a sociedade brasileira amadureceu, aqui também, usemos as devidas gradações, para um conjunto social que enseja, de governos providencias efetivas para os problemas históricos da sociedade brasileira (desigualdade, corrupção e etc).

    O que os números dizem é que ficamos para trás e isso pode ser traduzido com um dado não apresentado...

    A completa incompetência da elite política estadual, que não apresentou um projeto político viável para o estado, perdemos o ciclo histórico que foi da redemocratização até os dias atuais, a cultura política das pessoas, mais do que nunca está em completo desacordo com a cultura política destes que ocupam o poder no estado.


    Reginaldo

    ResponderExcluir
  2. O tucanato se apoiou em uma sociedade provinciana e se perdeu em seus devaneios de grandiosidade, olhando somente o próprio umbigo.
    Venceu, atingiu a data de validade, como diz a matéria, nem mesmo a propaganda consegue disfarçar, os fatos evidenciam e a consequência deles refletindo na vida do cidadão endossam um descontentamento generalizado. Não tem propaganda que supra as dificuldades da sociedade em segurança, educação, saúde e infraestrutura.

    ResponderExcluir
  3. Se o PSDB nos últimos 20 anos governou o Pará por 16. Podemos dizer que nos últimos 30 anos o PMDB esteve direta e indiretamente no governo nos 30 anos, portanto o PMDB é autor, co-autor e participe nesse crime que estão fazendo com o Pará.

    ResponderExcluir
  4. PMDB NÃO É CO-AUTOR E NÃO DA EUTIMIA AOS LANIÍDEOS

    Parsifal

    Um belo texto que traduz até onde entendi uma verdade sem questionamento, mas resilível não esta correta , o governo não salta ,escapa ou torna nula a mitigação se levarmos em conta expansão populacional no mesmo território através da ocupação dos nascidos em outros, mortalidade infantil mostra isso!

    Nos comentários encontro questionamento sobre co-autoria por parte do PMDB, quem questionou deveria saber que em política em termos de gerenciamento federal , estadual e municipal existem dois acordos, um para a eleição do gerente outro para o gerenciamento, se a co-autoria do PMDB for colocada para tornar candidatos do PSDB e PT eleitos eu concordo , porem acho que a co-autoria que o questionador trata é de governabilidade , essa da para acusar , contudo não da para provar, em dois exemplos recentes o acordo para eleição foi cumprido tanto pelo PT como pelo PSDB , o PMDB indicou um secretario para uma pasta, ambos (PT e PSDB) quiseram prolongar essa indicação para governabilidade sangrando os recursos da secretaria comandada pelo PMDB deixando o indicado com o pomposo titulo de Rainha , Rainha da Inglaterra, a vitima que hoje ostenta esse titulo nos meios políticos mas de maneira moderada ( na sua frente ninguém faz essa colocação) é o atual deputado Chicão.


    No governo do PT ele esteve como secretario na SEOP, no governo do PSDB na SETRANS e não pode ser acusado de inoperância , ninguém que não seja um estelionatário pode construir algo na base do fiado, assim caro anônimo quem não sabe dos pormenores ou consegue entender as entrelinhas sempre vai achar que o Chicão não merece o apelido de Rainha da Inglaterra, é importante lembrar que empenhar é uma coisa pagar é outra, mandar alguém executar todo secretario pode quando existe disponibilidade de empenho, pagar não , no caso do Pará o dinheiro sai de uma “conta única” no Banco do Estado e nem um secretario assina saque apenas autoriza que seja pago, ser homem de partido e honesto fez o Chicão ganhar esse apelido que foi diminuído para “Rainha” , mas é melhor ser Rainha do que FDP safado se ele fizesse os caras trabalharem sabendo que não poderia pagar!

    O PMDB é co-autor por não ter outra opção de escolha e ser o FIEL DA BALANÇA , o PMDB é co-autor porque cumpre cegamente os acordos políticos que faz aqui no estado,( e quase todos no país) !

    Na ultima eleição que o PMDB ganhou para governar o estado , Erundino Moreira apresentou uma lista dos que trabalharam contra o PMDB em Cametá para serem demitidos e apresentou outra com o nome das pessoas que deveriam ser nomeadas, todos os solicitados por ele foram nomeados e os que trabalharam em contrario não foram demitidos, houve a compreensão de que meramente fizeram o seu papel de fiel a quem colocava o pão nas suas casas, hoje eu duvido que um deles não retribua esse perdão nas urnas!

    Atos como esse é que diferencia o PMDB, um negociador duro, mas depois o acordado é certeza de cumprido!

    Não quero que ninguém acredite em mim, pergunte a qualquer político eu deixo de postar comentários se alguém me mostra uma única vez que o PMDB não tenha honrado a palavra quando governou no Pará, só umazinha!

    Ninguém é culpado da destruição do PSDB que não seja filiado ao partido!

    Dialogo entre um mano e um sumano na farmácia!

    -Tem carga da Oi?
    -Não pra oi só tem colírio!

    ((((MCB))))

    ResponderExcluir
  5. bom dia parsifal...como faço para desfiliar-me do psdb e filiar-me ao pmdb em ananindeua...vc tem algum indicado aqui ou endereço...totalmente decepcionado com o partido do psdb...temos que mudar na próxima eleição do jeito que está não dá os tucanos perderam a noção de governar e sim estão em guerras de grupos internamente brigas por poder um passando a perna no outro...obrigado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O presidente do PMDB de Ananindeua é o deputado Chicão. Pode procura-lo na Alepa e ele encaminhará o seu pedido de filiação. Qualquer dificuldade, por favor, avise-me.

      Excluir
  6. Renovar sua politica com um Feudo partidário? Renovar sua politica com os mesmo que sempre estiveram EM TODOS os governos ? renovar sua politica com jornais sem credibilidade que utilização fotos falsas em sua capa? renovar sua politica com o dinheiro que saiu do BanPará e da Sudam? renovar sua politica como o estadio de Ananindeua que não existe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deve sofre de alguma debilidade. SIM é renovar a política e os políticos. Cabe a nós eleitores não eleger os mesmos de sempre. Essa história de SUDAM, CERPA, Pro-Paz, Liberal, Diário, Orly, Jatene, Jader, já cansou. Vamos renovar sim.

      Excluir
    2. O PSDB nunca teve projeto de governo. ALiás, quem já teve no Pará projeto de governo pensando um melhorar os índices do Pará em 10 anos? Se alguém souber responda para eu mandar uma medalha.

      Excluir
    3. no pará?? eu diria no brasil, quem???

      Excluir
  7. Nota 10 pelos 10 pontos enumerados. Contra os índices não tem argumentos.

    ResponderExcluir
  8. A desgraça alheia é capital político para quem deseja perpetuar-se no poder. Veja que toda a miséria que ainda campea o Brasil é consequencia da falta de políticas públicas, principalmente pela anemia intelectual de um povo que não se transforma em capital humano. Vejo as fotos comemorativas dos 10 anos do Bolsa Família, alguém pode verificar quem criou, deu os primeiros passos destas bolsas. Comemoram algo que ainda não emancipa e nem ascende socialmente. São 10 anos de tentativas certeiras de escravizar e colocar o povo em situação de dependência governamental. Os recursos para o provimento destas bolsas se, bem antes, tivesse sido aplicado nas políticas de governo, certamente teríamos um Brasil mais desenvolvido e mais geração do PIB.

    Se o povo cai em qualidade de vida (as razões já sabemos), passa a se tornar candidato ao Bolsa Família do Governo. Este povo, por gratidão será sempre eleitor desta gente que o colocou na miséria mas, o recebeu, quero dizer, lhe atendeu com a esmola da bolsa.

    Passos pequenos de um país gigante que derrapa sem direção a um BRASIL RICO E SEM MISÉRIA.

    Minha admiração pela construção textual. Também lhe vejo como alguém muito preocupado socialmente e longe dos escândalos de corrupção. Continue assim. Sou de Marabá.

    ResponderExcluir
  9. concordo plenamente que precisamos de renovação! infelizmente nao temos nada em mira no curto prazo... e o pará continuará se afundando! qnd penso nas eleições do proximo ano me embrulha o estomago. helder e jatene vai ser dose pra leão!! oremos...

    ResponderExcluir
  10. O governo jatene: incompetente, reacionário, mentiroso e caloteiro

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.