02/11/2013

China compra BicBanco e inaugura participação no mercado financeiro brasileiro

Shot006

Em uma negociação que teve início em setembro, comunicou ontem o Bic Banco, o maior dos bancos médios do Brasil, a venda da totalidade do seu controle acionário (73,96% do capital total) para o China Construction Bank Corporation (CCB), o 2º maior banco da China e o 5º maior do mundo.

A família Bezerra de Menezes, do Ceará, fundadora e controladores do Bic, recebe na operação R$ 1,62 bilhão. A operação inaugura a entrada dos chineses no mercado financeiro brasileiro.

> Superlativos

Como tudo na china é superlativo, o CCB tem 14 mil agências na China, emprega 345 mil pessoas, opera uma carteira de R$ 5,5 trilhões em ativos e seu valor de mercado margeia os R$ 396 bilhões.

> Mesmo perfil

O CCB relata que não mudará o perfil operativo do Bic que, embora tenha carteira de pessoas físicas, tem foco corporativo como meta principal.

Para as corporações brasileiras a operação é alvissareira, pois abre a nível local uma adubada carteira internacional com liquidez de empréstimos na casa dos R$ 3 trilhões.

> Apenas boatos

Não é verdade que o CCB, após assumir o Bic, colocará a sua carteira de crédito à disposição do Eike Batista, em substituição ao BNDES.

3 comentários:

  1. Você sabe! Os chineses passam o conto. Não entram no conto. Vou ver o que a Bolívia tem.Até a volta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bolivianos. Boa viagem e feliz regresso.

      Excluir
  2. A diatadura da CHINA não respeita ninguém, o mercado do trabalho não tem proteção previdenciária nem trabalhistas, os trabalhadores das obras chinesas, não tem qualquer tipo de seguro. Será que este DITADORES compradores do BANCO BRASILEIRO, vão aceitar cumprir as leis brasileiras, ou os tribunais vão relativizar em nome do "progresso". Esses comedores de cães, querem entrar no BRASIL, de qualquer jeito, e já começaram pelo campo do pré-sal recetemente leiloado. Que DEUS NOS proteja. Em tempo: eles não acreditam em DEUS

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.