21/10/2013

Sugestões de questionário

Shot007

Na minha madura ignorância eu achava que se se os professores já se submeteram à concurso público para lecionarem no município, não seria necessário vestibular para se candidatarem a diretor da escola na qual lecionam.

Mas se assim quer o prefeito de Belém, entre as 15 (gostei do número) questões a serem respondidas proponho 6:

1. Em quem você vai votar para governador em 2014?
2. Qual o melhor prefeito que Belém já teve?
3. Você concorda com o desvio de finalidade da taxa mineral?
4. Você ouve, todos os dias, o programa de rádio do governador?
5. Você votaria nos candidatos a deputado estadual, federal e senador indicados pelo prefeito?
6. Você se compromete em fazer campanha para o PSDB na sua escola?

Abaixo o gabarito:

1. Simão Jatene
2. Zenaldo Coutinho
3. Sim!!!
4. Sim!!! E adoro!!!
5. Sim!!! E ainda faço campanha!
6. Sim!!!

Se você acertar as 6 pode acreditar que estará apto, pelo critério, a se candidatar para diretor.

14 comentários:

  1. Deputado, professor faz concurso para professor não para diretor de escola. Essa proposta não é novidade e, se bem realizada, traz grandes resultados para a escola. A meritocracia é fundamental para melhorar os índices do IDEB.

    Sugiro ao senhor que tem QI acima de 150, ao contrário de ficar fazendo gracinha com coisa séria, apresente propostas para melhorar a educação no estado.

    Infelizmente, não lembro de suas propostas de campanha nas últimas eleições, mas teria o imenso prazer de conhecê-las e saber que estão sendo cumpridas por Vossa Excelência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que não. Não se fazem concursos para funções, mas não acredito em democracia pré seletiva. O processo democrático nas escolas deve ter como único condicionante o cargo de professor adquirido por concurso público. A pré condição cria diferenças no processo e fará com que hajam professores que passaram e não passaram no teste, e isso é péssimo para a boa harmonia escolar.
      Eu não faço promessas. Apenas trabalho e quem conhece o meu trabalho vota em mim. Até agora tem dado para eleger. Quando não mais der volto para de onde eu vim. A advocacia e, veja só, o magistério superior.

      Excluir
    2. O anonimo de cima não falou em promessas deputado, falou em propostas. Aliás, Não acredito que um político em cima de um palanque, tendo ao seu lado Jader, Priante, Elcione, Wlad etc, não tenha feito nenhuma promessinha para o povão nesse interiorzão do meu Pará.

      Excluir
    3. Ao 1: A meritocracia na educação é a cara do PSDB, pelo seu discurso fica claro saber quem você assessora. Educação não é moeda de troca e democracia não aceita desvios. Se o prefeito quer democratizar a escolha dos diretores escolares ele deve exigir os requisitos legais mínimos para dirigente de escola que já existem na LDB. E aqueles que atendem esses quesitos devem se submeter somente à vontade ou não da escolha da comunidade escolar. Quanto ao voto, o Art. 53 do ECA diz que a "criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho, assegurando-se-lhes:I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;II - direito de ser respeitado por seus educadores; III - direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer às instâncias escolares superiores; IV - direito de organização e participação em entidades estudantis, entre outros. Ora como isso, pode ocorrer se a criança e o adolescente não pode participar da votação para diretor, segundo a portaria do Semec. Se essa "democracia" zenaldiana fosse adequada poderia se estender também para as eleições municipais, onde os candidatos a prefeito deveriam realizar provas, talvez assim ficássemos livres de gestores como ele, pois com certeza seria reprovado.

      Excluir
  2. Se eu fizesse parte dos formuladores das questões, eu acrescentaria - Vcs acham correto eu usar somente helicópteros para fugir do péssimo trânsito de Belém?

    ResponderExcluir
  3. Alguns estudos mostram que a maneira como um diretor chega ao cargo é importante: escolas que têm diretor escolhido por processos que envolvem provas seguidas de eleições, ou pelo menos via eleição, têm alunos que aprendem mais do que aquelas em que o diretor é fruto de indicação política. Como costuma acontecer no Brasil, privilegiamos o caminho errado: os últimos dados mostram que 46% dos diretores de nossas escolas chegaram ao posto por indicação de alguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opino que a única condicionante para um processo de escolha democrática escolar é o cargo de professor concursado. Provas para candidaturas limita o processo e cria diferenças que têm repercussões na convivência escolar.
      O processo é hoje de indicação política direta. A eleição escolar é um avanço, mesmo com a condição.

      Excluir
  4. Já vi este filme antes!será q o Dudu ainda não saiu da prefeitura?

    ResponderExcluir
  5. Ricardo, o algoz21/10/2013 22:03

    Parabéns, preclaro filólogo!

    ResponderExcluir
  6. Eu prefiro em 2014 um candidato do perfil do Pai. “rouba, mas faz”

    ResponderExcluir
  7. Atenção sintep, e caro leitores: Já há diretor de escola nomeado, nesta administração, sem ser concursado, pode verificar na semec

    ResponderExcluir
  8. Ei Anônimo psiu, não é o “rouba mas faz” que gera a corrupção (ajuda, mas não implica). É a completa falta de esperança na política que faz com que o cidadão comum, escolha pelo menos aquele que faz alguma coisa, entre os candidatos. ruins que se apresentam em 2014. Claro, a situação nunca deveria ter chegado a esse ponto, mas a pergunta que se faz é: como trazer honestidade à vida política?
    Pelo menos assumimos nossa vocação de colônia e poderemos escolher o ladrão mais competente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não mais chamarei os participantes da gestão do Simão, de tucanos.Isto em respeito a uma ave que representa uma das belezas naturais do Brasil. Para não ofende-la mais, a partir de agora serão simplesmente "bicudos".

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.