14/09/2013

Homens, borboletas e andorinhas

Shot021

A frase de Drummond foi postada por Victor Picanço na postagem “Ecos de Chaves”, que encontrou na singela e profundíssima pena do poeta, o resumo perfeito para o injusto pouco caso que se deu à prisão de uma gestante em uma cela com seis homens, em Chaves, em contra face ao justo estardalhaço que se fez pela matança de cães em Santa Cruz do Arari.

Seriamos, todos, czars naturalistas?

8 comentários:

  1. Amigo Parsifal, diga-me quem patrocinou a candidatura da Ann Pontes para deputada federal. Lembro-me que aqui na frente do meu prédio na Doca, cada esquina tinha 5 ou 6 pessoas balançando bandeira para ela, desde o primeiro dia de campanha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe-me se as bandeiras lhe incomodaram. Quem patrocinou 90% da campanha de Ann fui eu, assim como 90% das minhas eu mesmo patrocino.
      As duas afirmações você pode constatar nas respectivas prestações de contas.

      Excluir
    2. Parsifal. me mate uma curiosidade: Como voce consegue recuperar este dinheiro gasto com o que voce recebe nestes 4 anos de Deputado? Aí tem!

      Excluir
    3. Não se preocupe com as minhas finanças: a Receita Federal já cuida delas muito bem.
      Mas já que quer que eu mate a sua curiosidade: eu não preciso de salário de deputado para viver, por isso deposito-o integralmente em uma "poupança política".
      Ao final dos quatro anos há cerca de R$ 700 mil depositados: é isso que eu uso, e nem um tostão a mais, para financiar a minha própria campanha. Se precisar de um centavo além do que há na conta para eu me eleger, não me elejo pois não coloco.
      Ainda no espírito de assassinar a sua curiosidade, na última campanha, por exemplo, fiquei com saldo.
      Portanto, não posso fazer parte daquela coluna de políticos que reclama que só gastou dinheiro e o salário não recupera o que gastou: eu, ao contrário, tenho lucro.

      Excluir
  2. Parsifal;

    "Mão de Ferro"

    Servidor afastado e proibido de adentrar no prédio da Santa Casa por 60 dias, compareceu ontem munido de um mandado de segurança, o qual em princípio foi ignorado pela segurança, mantendo a proibição do ingresso, o que somente foi liberado após consulta à direção. Uma vez 'permitido' o acesso (a ordem judicial não foi o bastante), o servidor que também é representante sindical, convocou uma reunião com servidores no auditório do hospital para retomar discussão sobre a terceirização escalonada do órgão (como já o fizera outras vezes de vezes), porém aí foi novamente proibido de fazer reuniões e os seguranças,, agindo sob as ordens da presidente Maria Eunice Begot, trancaram a cadeado a porta do auditório, e ainda constrangeram os servidores comunicando que a 'proibição de reuniões naquele momento estava valendo para qualquer setor do hospital'; um fato lamentável que tisna a biografia da atual gestora, e vem demonstrar a que ponto chegou o governo Simão Jatene.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você teria o nome do servidor?

      Excluir
    2. Flávio, do SEPUB

      Excluir
  3. Deputado, não é barbalhidade?

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.