04/09/2013

Eu não disse?!

Shot018

Em 2011, depois da compra da Motorola pelo Google, eu sugeri que Bill Gates investiria na compra da divisão de celulares da Nokia.

Fui além, e no final da postagem, escrevi que “se o mercado só desconfia, eu tenho certeza: Bill Gates ‘já comprou’ a divisão de celulares da Nokia. Tornar isso público é uma questão de tempo”.

Ontem o meu vaticínio se fez: a Microsoft anunciou a compra da divisão de celulares da Nokia por US$ 7,1 bilhões (cerca de R$ 17 bilhões).

> Sem mudanças

O movimento nada agrega ao setor: a Samsumg continuará impávida na preferência dos que mimam o Android, seguida pelos aficionados do iPhone, que não conseguiu elaborar nada de novo depois de Jobs, e a Microsoft “apenas” será a dona da Nokia, mantendo a terceira posição com o seu ótimo Windows Phone. Mas no mundo da tecnologia de massa, assim como na política, nem sempre o melhor é o mais popular.

Shot019

Vou tentar receber as minhas comissões de consultoria, dos leitores do blog que compraram ações da Nokia depois de lerem a postagem de 2011.

7 comentários:

  1. Ricardo, o algoz04/09/2013 16:14

    É isso aí, Astro-rei.

    ResponderExcluir
  2. Só falta mencionar os desacertos. Quantos?rsrsrsrs....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os desacertos são tantos que perdi a conta. Só conto os acertos, que ainda estão nos dedos de uma só das mãos.

      Excluir
  3. guilherme de MARABÁ04/09/2013 21:39

    kct fui na onda q santo de casa não obra milagre perdi 2 milhôes,vou t dá + crédito da proxima vez

    ResponderExcluir
  4. Francisco Marcio04/09/2013 21:51

    Deputado, não dei munição para a oposição, deixe esse negócio de comissão pro lado. Afaste-se desse cálice.
    Depois, depois... deputado Parsifal recebe comissões...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas comissões são republicanas. Ou será que só o Palocci e o Pimentel podem ganhar dinheiro com consultorias?

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.