18/08/2013

MPF e PF declaram que dinheiro desviado do metrô alimentou campanhas do PSDB

propi

O ex-presidente FHC não enxergou o que as justiças alemã, francesa e suíça viram, e declarou, na semana passada, que não viu “nada de concreto nas acusações” do “Propinoduto Tucano”.

Os tucanos estão estrábicos: ao tempo que FHC nada via, o governador de S. Paulo espalhava fezes no ventilador, alertando que o esquema paulista se estendia a outras unidades federativas.

> Caixa 2 de campanha

Shot004

As declarações de FHC preveniam chuviscos mal cheirosos sobre as suas madeixas: a “ISTOÉ” dessa semana reporta que o Ministério Público e a PF possuem indícios de que “parte do dinheiro desviado no escândalo do metrô pode ter alimentado campanhas do PSDB, inclusive a de FHC em 1998”.

“Temos fortes indícios de que parte do superfaturamento de muitos contratos serviu para abastecer campanhas do PSDB desde 1998, especialmente as de Fernando Henrique Cardoso e Mário Covas. Mas acreditamos que com os novos dados que receberemos da Suíça e da Alemanha chegaremos também às campanhas mais recentes”.

A declaração acima é de um dos procuradores que acompanham as investigações, que também assegura ter provas de que, pelo menos, R$ 4,1 milhões saíram de uma das offshores indicadas pela Siemens, e pousaram na campanha de FHC em 1998, através de um coringa do tucanato, o atual vereador paulistano Andréa Matarazzo, ex-ministro de FHC e secretário de Covas e Serra.

> O percentual da propina

Os autos da justiça francesa, que condenaram a Alstom em 2008, descrevem como chafurdavam na lama o tucanato, conselheiros do Tribunal de Contas de S. Paulo e a secretaria cujo titular era Matarazzo: “a Alstom pagava propinas equivalentes a 7,5% do valor dos contratos que eram divididos entre as finanças do PSDB, o Tribunal de Contas do Estado e a Secretaria de Energia”.

> David Zilberstein, o genro

Shot005

Mas são documentos recebidos da Suíça, pelo Ministério Público Federal, que colocam o pântano na sala de FHC: os autos do processo suíço relatam que David Zilberstein, genro do ex-presidente tucano, foi um dos cérebros que elaboraram a configuração do cartel, principalmente na área energética.

> O sujo e o imundo

Entre o mensalão petista, o mensalão tucano e o “Propinoduto Tucano”, fica difícil avaliar quem é o sujo e qual é o imundo na história recente da democracia brasileira.

De repente está na hora de acabar com essa escandalosa bipolaridade e atar uma rede na República.

Shot006

19 comentários:

  1. ....Entre o mensalão petista, o mensalão tucano, “Propinoduto Tucano” e a SUDAM das PERERECAS, fica difícil avaliar quem é o sujo e qual é o imundo na história recente da democracia brasileira.

    De repente está na hora de acabar com essa escandalosa TRIpolaridade e atar uma rede no PALACIO.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem também a polaridade da venda da Celpa, do impostoduto da CERPASA, do Propaz. Se você quiser somar polaridades, há tantas que se nos colocarmos a buscar, a banda estreita da Internet brasileira vai ser incapaz de trafegar, e de repente até a rede desata.

      Excluir
  2. Francisco Marcio18/08/2013 17:24

    Deputado, sei que Vossa Excelência nao busca a unanimidade ( o quê no seu caso é mais difícil ), mas concordo com Sua Excelência: vamos de Marina em 2014.
    Convém entretanto sucintas ponderações: com tantos cardeais no "seu" PMDB, Vossa Excelência sugere Marina Silva. O PMDB nao tem um nome sequer para encarar essa bipolaridade? Ou seu partido prefere ser somente da base de "apoio"?
    Mas nao é só, com sua declaração, cuidado, Vossa Excelência pode responder por infidelidade partidária... Já pensou, Parsifal Pontes expulso do PMDB?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a doutrina Sarney: usar sem ter, poder sem ser. Eu não mais posso ser expulso do PMDB. Já estou naquela fase que posso dizer o que quiser. O máximo que ocorre é ninguém dar bolas, ou concordar, para me agradar, e votar contra.

      Excluir
  3. mas o grande culpado é o leitor que vende seu voto

    ResponderExcluir
  4. AH DEP.! Vc esqueceu a ORM AIR

    ResponderExcluir
  5. Não c esqueça do cais de Tucurui, dep....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jamais me esqueço: fui eu quem fez. Sempre que vou à Tucuruí, faço questão de ir à beira do rio, ver o rio a partir do cais que eu construí.

      Excluir

  6. Meu Caro Parsifal

    Eu tive um final de semana ótimo , passei sábado e parte do domingo pescando , a água em Salinas que tinha sujado na sexta , no sábado estava limpa mas no local onde fomos pescar alguém tinha colocado um REDE coisa que achávamos que ia ser prejudicial a nossa pescaria , felizmente havia tanto peixe (só corvina beiço roxo) que o seu amigo bateu a casa das três dezenas enquanto a soma dos outros dois parceiros não chegou a metade da minha taxa de sucesso, no domingo o pescador que ficou encarregado de providenciar as sardinhas as quatro horas da madrugada para isca furou derrubado pelo álcool, novamente uma REDE entrou na historia dessa vez em forma de uma tarrafa de cinco quilos que tive que lançar já que era o único dos três que sabia razoavelmente como manuseá-la para não perder o embalo do dia anterior, domingo a noite dando uma sapeada no seu blog novamente eu encontro a palavra REDE , só que desta vez em uma forma que ainda não é concreta!

    A REDE da Marina que aparece até o momento como a única solução para quem é consciente e não quer votar nulo, também já nos mostra que algo não nos da garantia de sucesso com sua chegada a presidência, notamos isso quando uma multa na casa dos 1,8 bilhões foi aplicada pela Receita Federal na fusão Unibanco-Itaú!

    Como sempre tem alguém que não acompanha todos os movimentos políticos e deve estar se perguntando por que a multa nos banqueiros Pedro Moreira Sales e Roberto Setubal atinge a credibilidade do partido da Marina eu explico, a culpa do Pedro Moreira Sales vem do pseudo ex-tesoureiro do Itaú João Amoedo mentor do Partido Novo cujo objetivo principal é manter os juros altos através de um estado mínimo (privatizações) do lado do Roberto Setubal a transparência de intenções é ainda maior , sua irmã Neca é uma das principais apoiadora (talvez a maior financeiramente) da Rede de Marina , no meio dessas duas informações ainda existe o plantador de noticias no Financial Times e The Economist desfavoráveis ao governo do PT na figura do conselheiro do banco com porte de credibilidade por ser um ex-ministro o senhor Pedro Malan!

    Outro fator que eu acho digno de analise é a densidade do Rede Sustentabilidade , será que existe nos seus quadros pessoas suficientes para ocuparem os cargos chave necessários, será que o partido fará tantos deputados e senadores que será maioria sozinho nas duas casas, caso exista necessidade de apoio a turma do João Amoedo será convidada para fazer parte da base?

    A REDE de pesca que nos fez vislumbrar o fracasso de nossa pescaria era de uma família que tentava apanhar sardinhas, sua malha era tão fina que além de não capturar os peixes maiores ainda os direcionava para o nosso lado , a outra REDE a da tarrafa apesar de ter cumprido seu objetivo capturando sardinha dando motivo para não interromper nossa pescaria seu resultado não me ajudou em nada na captura dos peixes que apanhei pois pesco usando as iscas MCB que eu fabrico de maneira artesanal e a REDE da Marina só me da uma certeza , certeza de que só após as eleições se ela for eleita é que tirarei minhas duvidas , lembrando que nem que a vaca tussa seu partido mesmo ficando com todas as vagas disponíveis no senado ela terá maioria na casa, afinal só estarão disponíveis 1/3!

    Meu caro deputado Rede é uma coisa que só temos o conhecimento do que realmente representa no final!

    Um rapaz fala para o pai de sua namorada que gostaria que ele lhe concedesse a perereca de sua filha!

    O pai da moça compreensível contesta, não seria a mão de minha filha que você deveria pedir?

    O rapaz fala que não errou no seu pedido, diz que realmente está interessado é na perereca dela porque ficar só na masturbação ele já esta de saco cheio!

    ((((MCB))))

    ResponderExcluir
  7. Já pensou caveira indo d carona na rede e voltar
    A politica do sexo drogas rock e pichação

    ResponderExcluir
  8. Seria um desastre! Uma mulher como esta representar um país! Sugiro que ela pelo menos use uma maquiagem, e faça as sobrancelhas, mais parece uma macaca, horrorosa, cafona. NÃO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fique tranquilo. Ouvi dizer que a Miss Brasil vai se candidatar pelo PBFN (Partido da Beleza Física Nacional). Aí você vota nela e os que não acham que dotes físicos sejam significantes para o cargo votam na Dilma ou na Marina.

      Excluir
    2. Caro Deputado!

      Sabemos que " dotes físicos e beleza", não se leva a mesa... mas estamos a falar de um chefe de estado,neste caso, uma presidente de um país. A imagem se faz necessário sim, independente da competência técnica. Esta senhora, não tem beleza física como o nobre deputado comparou a uma miss, não é exatamente neste aspecto. Imagine só o senhor comparecer em uma reunião formal, sem barba por fazer, ( no caso dela= sobrancelhas), bem comparecer de calça jeans e chinelos nos pés... correto deputado?

      A pesos e medidas... se ela quer ser a presidente do brasil, vai ter que se ajustar ao " protocolo" de elegância, coisa que ela não tem.

      Qualquer profissional, obrigatoriamente tem que se ajustar a etiqueta social.

      Não voto e nunca votaria num candidato que use atributos de beleza, como qualidade.

      Um certo deputado muito conhecido do senhor, não sabe nem pegar num talher! Não sabe nem usar uma gravata, não sabe nem sentar a mesa... que tipo de gente assim pode representar um estado? " Me diz como tu comes, que eu te direi quem tu és"

      Excluir
    3. Eu já estive com a Marina. Ela, de fato, não "faz" as sobrancelhas. Abraham Lincoln, Golda Meir, Indira Gandhi, apenas que eu lembre agora, estadistas reconhecidos no mundo inteiro por terem governado os seus respectivos países em épocas dificílimas, desincumbindo-se disso com sucesso comprovado, também não faziam as sobrancelhas. A Golda Meir sequer penteava os cabelos e é venerada até hoje em Israel como uma das mães da pátria moderna.
      Um dos pais da pátria norte-americana, que conduziu, com sucesso, a Guerra da Independência dos EUA, George Washington, perdeu todos os dentes e, em algumas ocasiões, fazia reuniões sem a dentadura, pois não aguentava as dores de usa-las.
      Jesus Crito, imagine, não fazia a barba, não “fazia” a sobrancelha e andava de chinelo de dedo. Steve Jobs só andava de Jeans. Mas a Marina Silva não anda de chinelo e nem de Jeans: só não faz as sobrancelhas. E ela sabe se comportar divinamente bem em reuniões sociais.
      Não voto na Marina, pois voto, e tabalho, para quem o PMDB decidir. Apenas simpatizo com ela e com a história dela: ela é uma vencedora, que começou a vida sem sequer chinelo, pois andava descalça na roça. Mas creia, se ela um dia ela fosse eleita presidente do Brasil, talvez até não consentisse que lhe “fizessem” as sobrancelhas, mas saberia como pegar um talher e se ajustaria, sem problema algum à etiqueta, pois isso é um mero protocolo.
      Creia: já conheci, e conheço, homens e mulheres que não sabem escolher o talher certo (eu também não sei: só uso garfo e faca em qualquer ocasião), não sabem usar gravatas (eu também não sei: só compro aquelas que são embutidas no pescoço pois não sei dar o nó), mas sentar à mesa é fácil, por favor. Pois bem, essas pessoas, poderiam representar o Pará ou o Brasil melhor que muitos que usam ternos reluzentes, gravatas de seda indiana e sabem exatamente identificar qual o talher certo para a comida determinada.
      Eu não sou índio e nem presidiário, mas costuma ceiar com presidiários e adoro almoçar uma sarda assada na brasa com os meus amigos índios da aldeia Trocará, muitos deles meus amigos de infância e, acredite, sem demagogia, sinto-me mais à vontade com eles do que em certos ambientes finos.
      A estética é primordial, mas ela não é o fundamento do caráter humano: apenas protocolo.

      Excluir
  9. Entendi... o senhor é paraense, né? Mas gosto muito da sua pessoa, não sei porque, mas gosto... por que será, heim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sou paraense. Ora, se você não sabe, como imagina que possa eu saber. Mas essa coisa de gostar não tem explicação: devemos nos bastar em gostar e demonstrarmos isso.

      Excluir
  10. Com relação a beleza física ou a falta dela, faltou o deputado citar a nossa presidenta, quem se lembra de quando ela era ministra de minas e energia percebe que pouco antes da ida dela para o planalto houve uma força tarefa para mudar seu visual que para mim era mais escabroso que o da Marina. Ou seja, para isso tem jeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. A Dilma, esteticamente, era horrível e hoje anda, como dizia o Sued, elegantérrima.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.