01/08/2013

Embargos de comissão de estudos

Shot012

A rapaziada que ainda soluça as refregas do "Levante de Junho" em Belém, voltou a visitar a prefeitura ontem (31) e coisa acabou em furdunço outra vez.

Shot011

Os manifestantes exigem a redução da tarifa de ônibus de R$ 2,20 para R$ 2,00: de novo os R$ 0,20 na pauta.

> Congelamento e estribilho

O prefeito Zenaldo Coutinho está com a tarifa no congelador: não sobe, mas também não baixa, o que faz de Belém uma das 11 capitais que resistem à refrega.

Coutinho estribilha: para baixar tem que cortar despesas, o que é uma falácia, pois o transporte urbano em Belém é todo concedido e em se baixando a tarifa quem tem que reduzir lucros são as concessionárias e não a prefeitura suprimir investimentos.

> Aberto à propostas

O prefeito declara que está “aberto à propostas” e enumera as possíveis supressões,caso reduza: “Vamos tirar do asfalto? Da drenagem?”.

Não precisa cortar coisa nenhuma. Mas se o prefeito quer cortar, não deve ser asfalto e nem drenagem: basta cortar a verba de propaganda e ainda sobrará dinheiro para ajudar as concessionárias a renovar a frota, pois alguns ônibus de Belém não valem nem os R$ 0,20 que dirá os R$ 2,20.

Shot016

Para dar uma enrolada básica na rapaziada Zenaldo lançou mão de uma surrada tática diversionista: formou uma comissão de estudos, com prazo de 30 dias, para analisar as planilhas.

Shot015

Eu só vejo gente inteligentíssima nessa foto. Não precisam de um mês: em um dia eles analisam essas planilhas.

21 comentários:

  1. Deputado, não precisa cortar do asfalto e nem da drenagem, dá tranquilamente para cortar do Orly, da ORM e do reporter Igor Fonseca da Liberal que virou o novo garoto propaganda da prefeitura.

    ResponderExcluir
  2. Bom disso, dr. Parsifal, foi o que v.exa., Quando prefeito , deu como exemplo: tinha a tarifa mais barata, ou melhor, fornecia ônibus de graça para a população de Tucurui. E o melhor de tudo: nunca gastou um tostão furado com propaganda. Tudo isso lhe deu um resultado tão fantástico que sempre foi amado pelo distinto publico, o que lje garantiu sempre a reeleição fácil nas duas vezes em que teve a oportunidade de fazer pelos mais pobres de Tucurui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja como eu tenho autoridade para falar. Cometi vários erros e os resultados de erros são sempre desfavoráveis a quem os comete: os homens públicos não são julgados pelos acertos e sim pelos erros cometidos.
      Por isso, em palestras que faço, sempre aviso por onde não devem ir os administradores: falo mais dos meus erros do que dos meus acertos, pois já conheço os passos dessa estrada de cor e salteado. Pena que ninguém me ouve.
      Quanto às tarifas de transportes urbanos, você está equivocado: nas duas vezes em que fui prefeito aumentei uma vez apenas em cada mandato as tarifas e fui eu quem institui a meia passagem para estudantes, e sem pagar um tostão de compensação à empresa. Pelo modo você é de Tucuruí: puxe pela memória é lembrará que Viação Tucuruí nunca me apoiou e sim o Cláudio.

      Excluir
    2. Dep. O Sr. Precisa divulgar por aqui a a data e. Local de alguma
      Palestra sua. Visito sempre seu blog e gosto de suas argumentações
      desde já lhe agradeço essas boas leituras que tenho

      Excluir
    3. A maioria é pelo interior do Estado, em encontros municipalistas. Quando houver alguma em Belém lhe aviso.

      Excluir
  3. Deputado,
    O tempo que o promotor Marco Aurélio se meteu em política suja, até porque não devia segundo a carta magana, podia ter disputado o cargo de Chefe do Ministério Público, já que começa a vislumbrar a carreira política. infelizmente é só no Pará que tudo pode!

    ResponderExcluir
  4. E você apoiou o Cláudio agora na ultima eleição...
    Tá explicado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E dessa vez a Viação Tucuruí não o apoiou e sim ao Sancler. Está explicado?

      Excluir
  5. Pois é Dr. Parsifal, cada político tem o SOL que merece...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E cada anônimo tem a sombra que merece.

      Excluir
  6. Deputado, o Duciomar também dava ônibus de graça quando era deputado. Acho que ele vai falar sobre o assunto nas palaestras dele tb. Rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas dar ônibus de graça está errado? Pelo menos do ponto de vista eleitoral ele está certo.

      Excluir
    2. É crime eleitoral deputado, ou o senhor que é um grande jurista ja esqueceu da Lei Eleitoral.

      Excluir
    3. Não me esqueci não. É que a maioria esquece, inclusive a Justiça Eleitoral.

      Excluir
  7. O SOL nasce para todos ????...nem sempre: por aqui nasce para ALGUNS políticos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. O Sol nasce para todos sempre. Apenas há aqueles que são como marmotas e não conseguem sair da escuridão e por isso ficam cegas e a cegueira delas não as deixa ver o Sol, mas ele continua nascendo: para todos.

      Excluir
  8. sol?? eu não quero isso nao...eu quero sombra e agua fresca!! essa que nao nasce para todos!!

    ResponderExcluir
  9. Faltou o Zenaldo convidar a diretora da CLIMEPT para a reunião, já que o assunto era Transito, ou ele mesmo a representou?

    ResponderExcluir
  10. Baixar a tarifa pode até ser possível, mas temos que ver que sem investimentos as sucatas vão continuar.

    A região metropolitana vai passar por um novo arranjo no sistema de transporte, é aí que pesa a confusão, tem que ser enxugada a frota de ônibus. É o parte e reparte, quem fica com a melhor parte?

    Eis a questão!

    ResponderExcluir
  11. Até o Promotor Marco Aurélio, um Homem sério, foi se envolver nessa roubada.

    ResponderExcluir
  12. Investimentos tem de ser feito pelos empresários que lucram nas costas dos usuários e com os incentivos e perdões fiscais concedidos pelos governos. Mas como eles só sabem lucrar e sugar dinheiro público, não se preocupam com a qualidade dos serviços, até porque suas famílias não são usuárias desses tranportes. As manifestações devem continuar com mais força e revelar quem lucra com a desgraça popular.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.