03/08/2013

Cartazes ilegíveis

O pessoal que consegue fazer piada com tudo não passou batido nas recentes manifestações dos médicos pelo Brasil afora.

Na montagem abaixo, alega-se que o governo não atendeu todas as reinvindicações porque não conseguiu ler o que os médicos escreveram nos cartazes: 

Shot001

Ora, isso é desculpa esfarrapada do governo: era só levar os cartazes a uma farmácia que eles seriam imediatamente traduzidos.

6 comentários:

  1. E salve os farmacêuticos ! Eles traduzem e ainda
    Olham nos teus olhos dando atenção , e os médicos?
    Rabiscam, põe o garrancho na tua frente e voltam
    Os olhos para a telinha do PC. Exatamente assim
    Aconteceu comigo e o garrancho ficou na frente dele todo
    Amassado. Isso foi no hospital da beneficente Portuguesa

    ResponderExcluir
  2. Bobagem. Hoje a maioria dos médicos já usa computador pessoal e as receitas são impressas. Talvez só no SUS sucateado não exista computador ou está quebrado.

    ResponderExcluir
  3. Bobagem mesmo, talvez seja por não ter computador no SUS que eles estão de ponta com o sistema, pois antes eles não olhavam para o paciente hoje nos consultorios particulares onde tem computador eles não tiram o olho da tela e continuam sem olhar para o paciente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fosse só computador que faltasse no SUS... Mas, você sabe, falta tudo: de esparadrapo a equipamento de tomografia. E o pior é que dinheiro tem, mas o governo prefere enfiar nos bolsos dos aliados corruptos em vez de equipar o SUS.

      Excluir
  4. Neto;

    Governo(ANVISA), médicos, e farmacêuticos são integrantes de um esquema que nos últimos anos conspurcou no Brasil, o direito dos cidadãos brasileiros a não terem de se submeter aos interesses corporativos desta classe.

    Há uma enorme diferença entre o cidadão ser bem avaliado pelo médico, que descobriu a sua doença e lhe indica medicação adequada, o que não deveria obrigar o cidadão a ser cobaia de experimentos, nem ter de passar toda semana ou todo mês pagando consulta médica apenas para este levar 3 minutos e assinar uma nova liberação do medicamento que deverá tomar por toda a vida, sem o qual os farmacêuticos vão se escandalizar atrás dos balcões da farmácia, terminando de pintar "o diabo de chifre e rabo" com dimensões psicodélicas e geralmente bem maiores daquela que os médicos pintaram lá no início, na ANVISA, para lhes garantir o pão nosso de cada dia, as custas da submissão dos outros.

    O resultado deste esquema todos sabem muito bem: medicamentos antigos que funcionam muito bem, estão sendo substituídos por novos, com centenas de efeitos colaterais, provavelmente porque a indústria esteja subvencionando de alguma forma os doutores, obtendo em troca dados de pesquisas cujas cobaias são os próprios pacientes. Fui ao otorrino tratar de uma faringite e ele me prescreveu um medicamento com 680 contraindicações; o qual cheguei a comprar e depois joguei numa lata de lixo, tendo de pedir eu mesmo uma receita de medicação tradicional a outro médico não otorrino, o qual me curou em 2 dias.

    ResponderExcluir
  5. Mas eles reconhecem as notas de cem reais de longe, só não gostam muito é de emitir recibos.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.