14/08/2013

Água fria na fervura

O colunista da Veja, Lauro Jardim, tira sarro do deputado federal Leonardo Quintão (PMDB-MG), que é um dos autores do pedido da CPI da Petrobras, que encalhou na Câmara por comando do Planalto.

Shot002

Não mais que de repente, a revista Época estourou o “Propinoduto da Petrobras”, apontando um suposto esquema de propinas instalado na petroleira para regar o pasto da bancada mineira do PMDB, da qual o deputado Quintão faz parte, pelo menos da bancada.

Conta Jardim que, instado a falar, “Quintão afirma que qualquer indício de irregularidade deve ser investigado”, mas da queimada que queria aprontar, agora faz aceiro:

“Pois é, ainda não sei. Tive notícias de que saiu a matéria, mas eu mesmo não li. E também, agora, desde que fui escolhido relator do projeto do Código da Mineração, não tenho tempo mais para nada. Vamos ver como vai ficar isso aí.”.

Em uma hora dessas, meu caro Quintão, na mais perfeita tradução de que a melhor defesa é o ataque, siga a receita do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que já disse que vai processar a Siemens por ter feito cartel no Estado.

É como dizia o enciclopedista Diderot: “o dinheiro dos tolos é o patrimônio dos espertos”.

4 comentários:

  1. Meu caro Parsifal,

    Eu , como vc , gosto dos antigos. E logo lembrei-me do dito popular - Pimenta no do outros é refresco !

    Simples, assim.

    ResponderExcluir
  2. esse quintaõ deve ser o homem bomba do pmdb de minas ou entaõ ele tinha certeza que naõ ia dar em nada,pois o mala solicitou uma cpi pra investigar a pilhagem plo seu partido a petrobras, sendo que o mesmo pla influencia que tem no pmdb em minas e responsavel por uma parte dos recursos pilhados da tal empresa,ou entaõ ta doido.o roubo foi tanto que ele amoleceu os miolos.

    ResponderExcluir
  3. A mais de um ano das eleições, há guerra aberta no Pará envolvendo PT e PMDB. Jader Barbalho vem articulando vorazmente para fazer seu filho, Helder, candidato ao governo e, consequentemente, dono do palanque paraense de Dilma Rousseff em 2014.

    Na outra ponta, o deputado Cláudio Puty, do PT, briga com os correligionários favoráveis a apoiar os Barbalho. Puty já anunciou que vai disputar a eleição para a Executiva estadual e, se vencer, não abrirá mão da candidatura própria.
    Por Lauro Jardim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e bom que fosse apenas um candidato da oposiçao nos iamos torar a paca no primeiro turno(torar a paca no interior e ganhar de primeira)

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.