11/07/2013

De volta aonde nunca se foi

Shot004

Sepultada a proposta de plebiscito sobre a reforma política, a Câmara Federal resolveu instalar um grupo de trabalho que terá 90 dias para apresentar um projeto de reforma.

Ontem (10) o grupo não se instalou por conta de uma disputa interna na bancada petista entre os deputados Cândido Vaccarezza (PT-SP) e Henrique Fontana (PT-RS): ambos querem ser o representante do PT no grupo e o partido só tem direito a uma vaga. No impasse, o presidente da Câmara adiou a instalação para a próxima semana.

Há mais de um projeto de reforma política perambulando pelo Congresso há mais de 5 anos. Bastaria fundi-los, ou oferecer um substitutivo que verse sobre todos os pontos demandados, submetendo-o a voto em plenário.

Como o Congresso não quer mudar coisa alguma, optou por criar uma comissão que tomará 90 dias, sem tempo de votar as mudanças para as eleições de 2014.

Todos voltarão são e salvos e em 2016, quando hipoteticamente a suposta reforma já estaria em vigor, a providência será outra, pois cada dia tem a sua agonia.

6 comentários:

  1. I'm astounded at how effortless you make this topic look via your articles, although I must admit I still don't quitе hаve an unԁeгstandіng of it.
    It seemѕ too сοmplіcatеd anԁ extгemеly exhaustive for mе persοnally.
    I am eаger for your futurе publishings, I will try
    to get the gist of it.

    Heгe іs my weblog; moԁded xbox 360 cоntrolleгshttp://wωw.
    sсufgaming.com/us/ (http://www.scufgaming.com)

    ResponderExcluir
  2. Isso se a moçada não se mobilizar novemante e ao invés de subir no teto do congresso, ir direto para as galerias.

    ResponderExcluir
  3. As paralisacoes de ontem nada tem a ver com as manifestacoes de junho. Ontem, foi circo armado. Aqui no Para, o diretor do Dieese uma hora estava do lado do Zenaldo, no outro tava reivindicando com o Sergio Leao.

    ResponderExcluir
  4. Lutemos pelo fim do voto obrigatório. E o fim dos entraves para quem hoje não vota.Talvez assim a ameaça de mudança fique mais evidente e daí quem sabe.

    ResponderExcluir
  5. Pelo fim do alistamento militar e voto obrigatéorios.

    ResponderExcluir
  6. Se o voto se tornar opcional, não aumentaria a compra ? Não seria um motivo a mais para motivar o eleitor a vender o voto ?

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.