07/03/10

Perenização de estradas

perene

Perenização é o ato de tornar perene: transformar algo em perpétuo, ou pelo menos em algo que permanece durante longo tempo com esta característica.

 

Em transporte rodoviário o termo perenização significa manter uma via sem interrupção, sempre contínua e bem conservada.

 

Alguém precisa dizer isto à Secretaria de Transportes do Estado, pois as estradas às quais esta destinou recursos para perenização, estão efêmeras.

 

Uma destas efemeridades está reportada hoje em “O Diário do Pará”, e já foi mostrada aqui: a PA-45, que liga o distrito de Juaba à BR-422, onde se jogou R$ 4,8 milhões.

 

Questionado, a SETRAN remeteu a reclamação à Basílica de São Pedro, no Vaticano, onde se encontram os restos mortais do dito santo que, segundo a SETRAN, fez chover muito.

 

São Pedro deve ter achado que com os R$ 4,8 milhões a estrada estava perenizada e mandou água para testar a perenização: a SETRAN não passou no teste.

 

Provou-se, então, que a especialidade da SETRAN, neste governo, é a “efemerização” de estradas: elas só duram um dia.

 

Este foi um dos rumos dos empréstimos autorizados: para “Perenização de Estradas” o governo obteve autorização de R$ 150 milhões, pegou todo o dinheiro, gastou-o, e os cametaenses do Juaba não tiveram o prazer de saber o que é perene.

 

A governadora diz que, neste tal 366, mais R$ 140 milhões vão para a SETRAN para “Perenização de Estradas”.

 

Como dizem os nossos amigos do Juaba: “tá cheiroso! Só se for de jet ski!

10 comentários:

  1. Eu já falei para ir olhar a vicinal que vai para a fazenda fo ganzer. Esta está perene.

    ResponderExcluir
  2. Ao invés de jetski é melhor uma canoa que não gasta combsutível e não polui.

    ResponderExcluir
  3. O liberal mostra hoje a estrada que vai de Sanrarém a Alter do Chão que também está "efêmera".

    ResponderExcluir
  4. colono se dando bem na terra de índio

    ResponderExcluir
  5. Em Conceição do Araguaia não é diferente a empreiteira AMETA abandonou as obras do Aeroporto local para fazer outra pela bandas de Capanema sera se não é essa, o chefe do Setran local a cada dia fica mais riquinho, tem carros novos, casa nova e gado na fazenda que comprou seu salario eR$2.000,00 a companheirada ta lambuzada......

    ResponderExcluir
  6. Será uma questão de linguística ou show de incomodação pelo o que é feito com os recursos investidos,talvez seja só efemêro sua colocação de protesto sentido um a pontinha de sei lá o quê?
    Ou dito santo ñ tá lhe dando bençãos desejadas.

    ResponderExcluir
  7. A empresa Rural Terra mantém todos os dias maquinário na vicinal que vai pra fazenda do Ganzer. Em troca desse cuidado essa empresa está com obras em todo o noredeste do Pará.

    ResponderExcluir
  8. Olá nativa,

    O rapaz da moto não acha que seja apenas um problema de linguística. E, pelo visto, os "recursos investidos" não estão sendo devidamente investidos.
    O "sei lá o quê" é um quê de mostrar o efêmero que está sendo feito pelo perene que se deveria fazer.
    Deste, santo, minha cara nativa, eu arredo a reza e recuso a benção.
    Obrigado e volte sempre.

    ResponderExcluir
  9. Parsifal, que tal uma CPIzinha para apurar estas maracutaias deste Governo da preciosa Ana Julia e seus PTralhas?

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...